APRESENTAÇÃO E ADAPTAÇÃO ENTRE CÃES E GATOS

>> 26 junho 2011

CONVIVÊNCIA ENTRE CÃES E GATOS – SIM É POSSÍVEL!

Antes de adquirir um cão ou gato seja de qual raça for é importante estudar sobre suas características principais e sobre comportamento animal, isto já é meio caminho andando para um bom convívio.

Sabe-se que, tanto os cães como os gatos, possuem sinais comportamentais muito diferentes, para não dizer completamente opostos.  Enquanto para um cão a cauda abanando indica felicidade, na maioria das vezes, para um gato indica nervosismo e/ou estresse.


Deve-se ficar atento as reações do cão e do gato, avaliar a receptividade caso já sejam adultos e o nível de energia de cada um sendo adultos ou filhotes.
É certo que algumas raças de cães têm um instinto mais aguçado para caça, então para estes casos a atenção deve ser redrobrada e no período de apresentação e adaptação deve-se evitar que o gato saia correndo e o cão corra atrás, porque isto pode ativar o instinto de caça do cão.

No início, caso o gato já seja morador e o cão chegue depois, restrinja o acesso do cão nas áreas mais freqüentadas pelo gato, normalmente os gatos em geral são mais sensíveis e demoram um pouco mais pra aceitar um novo membro na família, seja ele cão ou gato, neste caso um portãozinho facilitaria o contato visual e olfativo de ambos. Tenha paciência, ofereça petiscos e aguarde ambos se sentirem mais confortáveis.

Com o gato no colo deixe o cão cheirá-lo pela parte traseira (pra quem não sabe os cães se conhecem assim). Depois, com o filhote em uma guia, com enforcador, solte o gato e deixe que esse se aproxime. Caso o gato saia correndo, desvie a atenção do cão, nunca deixando que esse fique fixado no gato, demonstrando orelhas altas, boca fechada e olhos fixos, pois isso é, de longe, um sinal que indica que o gato é algo a ser pego - ou seja, uma presa. Corrija o filhote de cão sempre que ele apresentar essa "pose" de fixação.

Outra dica é, nunca, em hipótese alguma, deixar o filhote de cão perseguir o gato. Isso ativa um "botãozinho no cérebro" dos caçadores. Este tipo de brincadeira só será aceita depois que eles já forem “realmente amigos e nunca na fase de apresentação.



Algumas dicas para o cão associar o gato com coisas boas:
- Tente brincar ou passear bastante com o cão antes de fazer a apresentação ao gato, assim ele estará mais cansado e tranqüilo e evita a euforia e movimentos mais bruscos que podem assustar o gato.
- Ao servir a ração para o cão, tenha o gato no colo ou perto do pote, fazendo o cão esperar. Depois, libere para que coma e, se possível, fique sentado ao lado do filhote, mexendo em seu pote ainda com o gato ou colo ou por perto. Assim, ele associará a satisfação com o gato e ainda o terá como um dos líderes que ele deve respeitar.
- Dê petiscos ao filhote de cão sempre que o gato estiver junto, de maneira calma e submissa, fazendo com que o cão fique deitado perto dos gatos ou mesmo olhando-os brincar. Mas lembre-se de evitar a fixação. Quando o cão começar a se fixar, corrija sua atenção para um brinquedo ou para um petisco em sua mão, ou ainda, se estiver com guia, de um toque de leve para que ele desligue o "botão de fixação do cérebro". Adaptado de Learnabouthusky

1 comentários:

Renata França 22 de maio de 2013 15:11  

Oi Joyce, tudo bem?
Adorei o seu blog!

Preciso de uma ajudinha...estou caminhando com um jack russel que tem fixação por gatos. Ele fica exatamente como vc descreveu, só que nada desliga o botão de fixação do cérebro. Nada funciona nessa hora, correção da guia, toque físico, petisco, chamar sua atenção. NADA. Quando entra nesse estado, ele tb chora muito alto.
Ele é ansioso de uma maneira quase neurótica, leva um tempo para acalmá-lo todos os dias. Ele nunca relaxa completamente, ele entra e sai do estado de ansiedade e fixação muito rapidamente, e ele tb fica num estado de alta ansiedade e choro quando faz contato visual com cães grandes ( tipo boxer, golden, pastor ) e com energia alta como ele.

Isso tem dificultado o foco na caminhada, pois ele tem muita energia e acaba não aproveitando o exercício totalmente.

Ele está caminhando a 3 meses, todos os dias, cerca de 1h e 15 min por dia. Usa tb uma mochila com 600g, ele pesa 10Kgs.

Vc teria alguma dica de exercício ou correção que possa ajudar? estou pedindo tb á dona que administre florais.

Te agradeço desde já!!!
Renata

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Blender DMP  

Voltar para Cima